quinta-feira, 12 de maio de 2022

🧴 Sobre a minha coceira infinita

Mulher passando creme no rosto

Aposto que você nunca leu a palavra coceira tantas vezes num dia só.

Já falei algumas vezes aqui sobre minhas alergias a perfumes, como às fragrâncias Avon e ao ingrediente baunilha, mas essas são alergias que me causam enjoo, dor de cabeça e, em alguns casos, rinite. Além dessas, ainda tenho alergias que causam coceira, muita coceira. Apesar de nunca ter recebido um diagnóstico oficial, meus sintomas batem com a condição chamada de dermatite atópica.

Hoje vou contar sobre os produtos e hábitos que têm funcionado pra mim. Quem sofre de coceira, talvez encontre algumas ideias nas minhas experiências, mas esclareço que não tenho uma receita pra você. Cada pessoa precisa fazer seus próprios testes porque os produtos químicos que causam a sua alergia podem nem ser os mesmos que causam a minha.

Neste texto, você encontrará vários links para ofertas de produtos nas lojas Amazon e Shopee.

Durante a maior parte da minha vida, convivi com a coceira infinita como se fosse algo normal que todo mundo sentisse. Mas tudo mudou em maio de 2019, quando fiz uma endoscopia. Quando acordei da anestesia, não estava tonta nem nada parecido. Ao contrário, estava muito lúcida, em estado de atenção plena. Quando finalmente recebi alta e saí do hospital, notei que, desde que acordara, não tinha sentido nenhuma coceira no corpo. Desde que me entendo por gente, nunca tinha ficado tanto tempo sem sentir coceira. Que sensação maravilhosa!

Foi só aí que percebi que o maior órgão do meu corpo passa o dia inteiro incomodado e estressado, me forçando a coçá-lo para expulsar partículas estranhas que ele considera uma ameaça. Passei a ficar mais atenta aos produtos que uso e fiz várias mudanças para diminuir a coceira, que tem múltiplas causas.

Sabonete

Ironicamente, uma das poucas marcas de sabonete que já elogiei aqui no blog é também a que mais me causa coceira. As linhas La Flore e La Fruta da Davene me dão uma comichão que parece ser lá no osso. Eu publiquei o texto elogiando os sabonetes em 2018, quando eu ainda achava que ter coceira era normal e não associava o uso do sabonete ao aumento do sintoma. Talvez achasse que fosse só do calor do Verão mesmo.

E comprei sabonetes La Flore e La Fruta muitas e muitas vezes. Inclusive, fiz uma compra grande no site da Davene pouco antes de perceber que o sabonete aumentava minha coceira. Minha mãe, que não desenvolveu alergia a essa marca específica, está com estoque de muitos meses na casa dela.

Guardei alguns sabonetes La Flore e La Fruta aqui para usar na saboneteira da pia porque ele não me causa coceira nas mãos (e acho que só nas mãos).

Ainda falando da Davene, esclareço que a minha alergia não se extende à linha Leite de Aveia. Essa coleção tem um sabonete que é hipoalergênico, mas consigo usar tranquilamente os outros também.

Das marcas populares de sabonete sólido, também tenho alergia a Avon, Francis, Lux, Natura, Palmolive e Phebo, mas em todos esses casos, também tenho enjoo e dor de cabeça com o cheiro, coceira é só mais um item no combo.

Com tantas marcas que me fazem mal, agora opto por sabonetes que têm a palavra hipoalergênico na embalagem. Procurando o melhor custo-benefício, acabei aderindo a marcas infantis, como a Isababy.

Sabonete Isababy

É importante observar que hipoalergênico não é sinônimo de testado dermatologicamente. Aliás, dizer que foi testado não significa nada se não contarem qual foi o resultado do teste. Notei que existem marcas de sabonete que tentam nos confundir combinando: foto de bebê, a palavra “infantil” e a expressão “testado dermatologicamente”. Mas ter essas três informações na embalagem não significa que o produto é hipoalergênico.

Inclusive, algumas marcas que são conhecidas pelos cosméticos infantis, como Johnson's, têm alguns produtos que não são voltados para esse público. Observe essas duas embalagens para notar as informações que diferenciam o produto regular do produto adequado para bebês e adultos alérgicos:

Sabonete Johnsons regular Sabonete Johnsons hipoalergênico

Como já notaram, para tomar banho gosto de sabonetes sólidos. Na pia do banheiro, gosto mais de sabonete líquido, mas não tenho a mesma coceira nas mãos, então o produto só precisa ser barato e cheiroso, como o Lux Flor de Cerejeira.

Sabonete líquido Lux fragrância Flor de Cerejeira

Loções e protetores

Loções das marcas Avon e Natura geralmente me dão coceira e enjoo, por terem fragrâncias fortes e duradouras, mesmo nas versões “suaves”. Dentre as marcas populares e baratas, Hidramais, Nivea e Vasenol são as que funcionam melhor. Noto uma relação direta entre a concentração de fragrância na loção e a minha alergia. Quando o cheiro é fraquinho e some rapidamente, costuma funcionar melhor pra mim.

No caso das loções hidratantes, ainda não precisei buscar pela palavra hipoalergênico. Atualmente, estou usando essa versão de Vasenol e tá tranquilo pra mim.

Loção Vasenol

Durante o dia, uso esse protetor solar da Nivea e também não tenho reclamações:

Protetor solar Nivea

No rosto, uso produtos próprios para pele oleosa e acneica, então alguns deles têm ácidos que sempre causam coceira, mesmo em pessoas que não têm alergias. Mas esses são produtos que uso à noite e a coceira é previsível, somente no local de aplicação do produto e por um tempo finito.

Durante o dia, geralmente uso no rosto um protetor solar próprio para meu tipo de pele. Atualmente, estou feliz usando um frasco de Cetaphil que não me causou nenhuma coceira, apesar de ter corante.

Cetaphil Sun 70

Sabão de lavar roupa e amaciante

Logo que passei a morar sozinha, em 2008, aderi ao sabão líquido por motivos ecológicos. Nessa troca, já percebi que a roupa me dava menos coceira que o sabão em pó que meus pais usam até hoje. Mas como eu ainda não tinha parâmetro de como era sentir zero coceira, estava satifeita com a evolução e comprava o sabão líquido mais barato que eu encontrava nas ofertas do supermercado.

Nos últimos anos, um pouco antes da bendita endoscopia, passei a testar marcas hipoalergênicas, mas no começo não senti uma melhora considerável, a ponto de resistir às ofertas de sabão líquido comum. Hoje sei que era porque eu ainda usava o sabonete errado.

Com o sabonete certo, ficou mais fácil perceber que o sabão hipoalergênico faz diferença sim. E, como de praxe, as marcas geralmente identificam os produtos hipoalergênicos como próprios para roupas de bebês.

Sabão Ariel hipoalergênico

Infelizmente, tem marca sem vergonha usando foto de bebê e a palavra baby para vender produto NÃO-hipoalergênico como se fosse. Se não tiver a palavra HIPOALERGÊNICO na embalagem, não deduza errado só porque tem foto de bebê.

Kit Vida Macia: sabão e amaciante hipoalergênicos

Quanto ao amaciante, nunca fiz questão daqueles que deixam a roupa hipercheirosa. Uso amaciante para amaciar os fios mesmo, já que não passo roupa. Sem o amaciante, a roupa fica muito dura no varal, principalmente no tempo quente e seco. Então trocar a marca do amaciante para outro que é hipoalergênico e tem um cheiro suave não foi nenhum sacrifício pra mim.

Quanto às embalagens dos amaciantes, é muito comum terem foto de bebê, então é importante ficar atento à palavra que já citei aqui várias vezes para você decorar: hipoalergênico.

Amaciante Confort hipoalergênico

Mas não apenas troquei de marcas, também aderi ao duplo enxágue. Depois do ciclo completo na máquina de lavar, coloco para enxaguar de novo. Se a roupa está muito perfumada ao fim da lavagem, não é um bom sinal pra mim. Ela tem que ficar com um cheiro mais neutro para eu saber que o sabão e o excesso de amaciante foram eliminados.

Como você já notou, sabonete e sabão líquido hipoalergênico só funcionam se você usar os dois. Não adianta a roupa não causar coceira se o sabonete causa. Não adianta o sabonete não causar coceira se a roupa limpa causa, a não ser que você seja nudista e não use nem roupa de cama.

Faltam produtos sem cheiro

Quem é sensível a cosméticos e produtos de limpeza já deve ter notado que produtos sem fragrância são menos agressivos. Em 2014, comemorei aqui o lançamento de uma linha da Jequiti com produtos sem cheiro, que logo foi descontinuada (como tudo de bom que a Jequiti já lançou). Atualmente, noto que não é fácil encontrar produtos sem cheiro nas prateleiras de lojas físicas ou virtuais.

A partir do momento em que a gente toma o banho matutino, já tem uma overdose de cheiros: sabonete, xampu, condicionador, hidratante, protetor solar, desodorante, maquiagem, creme para pentear… cada produto com sua própria fragrância, o que nos deixa saturados. Alergias podem ser causadas por excesso de exposição aos produtos, então não é raro desenvolvermos alergias a cosméticos e perfumes depois de adultos.

Mais marcas deveriam investir em produtos inodoros ou com cheiros discretos, até mesmo para que possamos apreciar melhor os produtos perfumados da própria marca. Agora que tenho mais consciência das minhas alergias, vou sempre observar nas lojas se encontro produtos com odor neutro e preço acessível. Para mim, seria ideal usar sabonete sem cheiro, protetor solar sem cheiro, creme para pentear sem cheiro… e assim o perfume que eu estiver usando no dia ficará bem mais destacado e iluminado, sem um background confuso.

Unhas limpas e curtas

Outro hábito de higiene que faz muita diferença pra mim é manter as unhas sempre curtas e limpíssimas. Uma pequena coceira pode virar comichão se minhas unhas já estiverem para fora do dedo, acumulando sujeiras visíveis e invisíveis.

Quem tem alergias de pele e costuma pintar as unhas, precisa ficar sempre atento às sujeiras que se escondem sob o esmalte. Mesmo que não precise trocar o esmalte todo dia, lembre-se de limpar as unhas diariamente. É bom já deixar uma espátula no banheiro porque é mais fácil lembrar se você associar o hábito ao ritual diário do banho.

Eu sempre carrego cortador de unha comigo porque já aconteceu de eu ter "crise de coceira" fora de casa, notar que as unhas já estão crescendo e decidir cortar ali mesmo para evitar que o ato de coçar piore a coceira, ao espalhar sujeira na pele.

Cortador de unha Mundial

Para a sujeira invisível sob as unhas, o hábito de usar álcool em gel, que já adquirimos durante a pandemia de Covid-19, pode ser útil. A não ser que você já tenha desenvolvido alergia de álcool em gel também (infelizmente, pode acontecer).

Roupa de cama

Trocar roupa de cama e toalha uma vez por semana é o ideal pra mim. Até cogitei trocar mais vezes, mas notei que a roupa de cama que acabou de sair do guarda-roupa me causa mais alergia do que a que já ficou na cama pelo menos dois dias tomando sol.

Além disso, meu colchão e meus travesseiros têm capa protetora antiácaro. Levei mais de 10 anos para ter coragem de comprar a capa do colchão porque é um produto muito caro para minha realidade, mas compensou bastante.

Calor e tempo seco

O efeito de todas as mudanças supracitadas é cumulativo, diminuindo consideravelmente a minha coceira a cada intervenção. Mas eu ainda moro em Goiânia e o clima do Cerrado não me favorece, principalmente nos meses quentes e secos.

Se o tempo está seco, minha pele fica ressecada e coça.

Se o tempo está quente, minha pele fica suada e coça.

Por tudo isso, além de usar produtos hipoalergênicos, ainda preciso tomar antialérgico diariamente antes de dormir. Sinto muito mais coceira à noite, mas ainda não sei se a coceira realmente aumenta à noite ou se é porque não estou prestando atenção em outras coisas e percebo melhor a coceira.

Há esperança!

Se as marcas fabricarem mais cosméticos hipoalergênicos e sem cheiro,

se eu me mudar para uma cidade mais úmida e menos quente,

se eu tomar a anestesia para endoscopia uma vez por dia,

se tudo isso acontecer ao mesmo tempo…

eu tenho esperança…

de encerrar o ciclo da coceira infinita.

Caso você sofra de coceira ou dermatite e tenha mais sugestões, fique à vontade para contar nos comentários. Eles são moderados, mas eu leio tudo e aprovo os que são legítimos.

Até mais!

3 comentários:

  1. Eu sei bem o que é isso, eu sofro de dermatite atopica deis de criança, com autos e baixos, inclusive estou em crise nesse exato momento, realmente falta muitos produtos para pele reativa, mas mesmo assim esta bem melhor do que antigamente, eu hidrato minha pele a cada 1 hora pois a pele com dermatite requer hidratação constante e isso tem me ajudado muito na coceira porque mantenho minha pele umida eu tenho usado os cremes da Neutrogena e tenho gostado, mas há varias opções como os cremes da cerave, cethaphil, a bepantol também tem um linha de produtos sem cheiro e é maravilhoso, a Boticario tem um creme da linha cuide se bem chamado "Acalma" para peles sensiveis eu uso e adoro, invista em cremes com acido hyaluronico, pantenol, niacinamida, aveia, camomila aloe e vera, alfa-bisabolol ( substancia calmante) eu lavo meu rosto e corpo com sabonete de bebe da granado ( o de camomila é o meu favorito ) nao uso sabonete comum pq sao muito abrasivo e só piora, os produtos nao basta ser hipoalergenico se for mineral melhor ainda, eles tem uma composição com menor probabilidade de dar alergia, pra voce ter uma ideia eu tenho alergia até o protetor solar convencional só posso usar se for mineral, e também tenho outros cuidados bem semelhante com que voce citou no post... chega a noite é o horario da pior crise da coceira realmente é dificil se manter bem psicologicamente assim, mas como nao há cura então vou fazendo o que posso para contornar o problema... melhoras querida pra nós... beijossss

    ResponderExcluir
  2. Oie, Helen! Tudo bem?

    Nossa, nunca fui tão bem descrita em sinal de coceiras!!!!!!!!!!!!

    Teve uma época que minha pele estava escurecendo pois haviam coceiras só em certos pontos do corpo que não saravam - eu me coçava dormindo e acordava com a pele rasgada. Com isso a coceira foi se espalhando pelo corpo todo.

    Nesse tempo todo mudei alguns hábitos:
    - agora só uso sabonete sem sabão e sem fragrância ou sabonete infantil líquido ( quanto mais eu fricciono a bucha no meu corpo com o sabão em barra mais me dá coceira e o sabonete que tem muita fragrância/perfuma e sabão na composição volta pro meu estado coça-coça). Como a Caroline citou, os sabonetes da granado são uma ótima, comecei com eles e minha pele melhorou 60%
    - os cremes corporais que deram certo para mim foi o Lipkar da La-Roche (esse é caro mas é passar no corpo e sentir a coceira acalmar na hora) e o Neutrogena (que é melhor por ter um preço mais acessível)
    - também faço o duplo enxague e dependendo um triplo enxague nas roupas.
    - o melhor sabão líquido de roupas que usei foi um vegano da marca Sétima Geração - ele não tem fragrância e limpa muito bem a roupa.
    - o amaciante também uso esse da confort! estava usando downy e ficava com o corpo comichando. ( as vezes também adiciono vinagre de maça na lavagem, acho que ajuda)

    - de cosméticos opto pelo mais clean possível, se tem muita fragrância já sei que vai dar ruim - principalmente com batons que me dão uma alergia danada. Por isso uso o menos de coisa possível.
    - Shampoo clear também me ataca a coceira (até no rosto causa vermelhidão e descamação)



    Também tem o fato do perfume Luna da Natura me dar muita alergia, mas ainda não sei o porquê já que os outros perfumes da marca ficam bons na minha pele.

    Essa é a minha lida.
    E quando começa a coçar eu tento coçar com a palma da mão para não passar a unha e espalhar mais.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A coleção Luna é de perfumes chipre, talvez sua alergia seja a essa família olfativa específica.

      Mantenho a unha sempre muito curta para não piorar a coceira, mas eu uso mesmo é uma escova de cabelo que comprei especificamente para me coçar. Dei uma pausa no antialérgico que eu tava tomando e ontem me cocei muito com essa escova até conseguir dormir. 😂

      Excluir

Todos os comentários são moderados pela autora do blog.